2 - Logo FSB 2022.png

Instituto Superior de Estudos Patrísticos (ISEP)

O Instituto Superior de Estudos Patrísticos

O Instituto Superior de Estudos Patrísticos é um instituto interdepartamental e interdisciplinar abrigado pela Faculdade de São Bento de São Paulo.

Missão

Sua missão é fomentar os estudos patrísticos e contribuir para o avanço do conhecimento de tais estudos, cuja matéria basilar é o pensamento cristão.

A patrística

A patrística, aqui entendida em senso amplo, está situada entre o período da patrologia apostólica e os autores medievais anteriores à descoberta, no Ocidente, do corpus aristotélico. Geograficamente, contudo, tais estudos estendem-se também ao Oriente, compreendendo, portanto, fundamentalmente, mas não exclusivamente, tanto autores latinos quanto gregos, entre os quais se incluem os capadócios. Movido pelo mesmo espírito que anima os cursos oferecidos pela Faculdade de São Bento (FSB), de sólida frequentação, em Filosofia, teologia e direito, ao rico legado da tradição patrística, o Instituto Superior de Estudos Patrísticos dedica-se, de modo vertical e crítico, segundo o método próprio dos estudos patrísticos – que os distingue, por exemplo, da História do dogma e da Literatura cristã primitiva, sem as excluir, porém – à compreensão desse legado e a como esse possa, se bem compreendido, colaborar significativamente para o progresso intelectual e moral da sociedade.

As atividades desenvolvidas pelo Instituto Superior de Estudos Patrísticos, contudo, não se reduzem nem às áreas dos cursos oferecidos pela FSB nem aos autores patrísticos latinos e gregos, mas visam também promover uma formação mais ampla, sobretudo no âmbito da extensão, ligada a todas as áreas de estudos patrísticos – aí compreendidas as patrologias copta, siríaca, armênia, georgiana, paleoeslava –, abrangendo Teologia, Filosofia, História antiga e medieval, História da literatura clássica e/ou cristã, Filologia, Arqueologia.

Objetivos do Instituto Superior de Estudos Patrísticos em ensino, pesquisa e extensão:

Os objetivos do Instituto Superior de Estudos Patrísticos centram-se no ensino, na pesquisa e na extensão. No ensino, a discussão e revisão periódica das unidades curriculares que estejam ligadas aos estudos patrísticos. Na pesquisa, o fomento e apoio à pesquisa de estudos patrísticos. Na extensão, a colaboração para o desenvolvimento, aprofundamento e vulgarização, no Brasil, do conhecimento relativo aos estudos patrísticos.

Atividades do Instituto Superior de Estudos Patrísticos em ensino, pesquisa e extensão:

Ensino

  1. Apoiar a elaboração e constante revisão das ementas das unidades curriculares dos cursos de graduação e pós-graduação, de modo a mantê-las atualizadas com as recentes publicações e desenvolvimentos dos estudos patrísticos.

  2. Coordenar esforços de revisão e melhoria permanente do acervo bibliográfico de estudos patrísticos na biblioteca da FSB.

Pesquisa

  1. Coordenar pesquisas docentes e discentes (iniciação científica, trabalho de conclusão de curso, monografia, tradução) realizadas em estudos patrísticos.

  2. Abrigar e coordenar, com outros institutos e/ou departamentos, grupos de pesquisa e discussão em estudos patrísticos na FSB.

  3. Realizar parcerias com outras instituições, universitárias ou não, nacionais e internacionais, para realização de atividades conjuntas, como grupos de pesquisa e extensão, grupos de leitura e discussão de obras patrísticas.

  4. Abrigar um Programa de Pós-Graduação em Estudos Patrísticos na FSB.

Extensão

  1. Coordenar cursos de extensão em temas de Estudos Patrísticos da FSB, contemplando tanto áreas de interesse imediato dos cursos da FSB (filosofia, teologia e direito), como Introdução aos Estudos Patrísticos, etc.; quanto diversas outras áreas dos Estudos Patrísticos (antropologia, arqueologia, filologia; geografia, línguas e literaturas patrísticas não latinas ou gregas; sociologia). Os cursos podem contar com professores da FSB ou de outras instituições, sendo abertos à comunidade.

  2. Promover, com outros institutos e/ou departamentos, os estudos das línguas patrísticas, particularmente – mas não exclusivamente – latim e grego.

  3. Realização de eventos acadêmicos, nacionais e internacionais, no campo dos estudos patrísticos e medievais – cursos de curta duração, encontros, seminários, simpósios, conferências, fóruns, jornadas, palestras, aulas magnas etc. – com temática patrística e medieval.